FACEBOOK
CONTATO
FEED
YOUTUBE
TWITTER
LINKEDIN
EnglishFrenchGermanSpainItalianRussian

Nosso Sol pode ter tido um vizinho estelar próximo no tempo em que a terra estava em formação, e sua gravidade pode ser o motivo pelo qual os planetas do nosso sistema solar não orbitam em torno ordenadamente do equador solar

Print Friendly and PDF


Ele tem sido um enigma de longa data para os astrônomos: por que a órbita da Terra é rebaixada 7 graus em relação ao equador solar?

Agora, uma nova teoria sugere uma fase violenta da história do nosso sistema solar, uma estrela errante jovem desviou-se por perto e puxou nossos planetas em desenvolvimento fora de sintonia com o equador solar.

Konstantin Batygin do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica, em Cambridge, Massachusetts, sugere que a nossa estrela tinha um vizinho estelar próximo à Terra no seu tempo de formação.

É a gravidade desta estrela próxima em nosso sistema em desenvolvimento que explica por que os planetas não orbitam em torno ordenadamente do equador solar.

Dr. Batygin expõe a sua teoria em uma carta publicada na revista Nature intitulada "A origem primordial para desalinhamentos entre eixos de rotação estelar e as órbitas planetárias".

O trabalho explica o fenômeno de planetas fora do sistema solar descobertos seguindo órbitas inclinadas ou mesmo para trás.

Pensava-se que tais planetas foram vítimas de eventos violentos em que a força gravitacional de um outro planeta chutou-as para os seus caminhos estranhos.

Mas o Dr. Konstantin afirma que sóis jovens podem desenvolver-se em clusters, com os discos de matéria em torno deles e quase sempre se espalhando a partir do equador sendo puxada por uma estrela vizinha.

Em sua carta à Nature, ele calcula como um disco protoplanetário jovem pode ser arrancado de sua órbita equatorial por uma segunda estrela.

"Eu acho que em algum lugar da Via Láctea, há uma estrela que é responsável por inclinar-nos", escreve ele, acrescentando que, provavelmente, em seguida, a influência dessa estrela sumiu após os planetas se formaram.

Josh Winn, astrônomo do Instituto de Tecnologia de Massachusetts em Cambridge, disse ao ScienceNOW que ele acha que a teoria do Dr. Batygin é "uma ideia inteiramente plausível".

"A melhor coisa sobre ela é que pode testá-la", acrescentou, dizendo à revista online que ele espera usar instrumentos para observar sistemas multiplanetários e avaliar a teoria.

A sonda Kepler, até agora, mediu a inclinação de apenas um sistema multiplanetário, Kepler 30, cujos três planetas todos estão alinhados com o equador de seu sol.

"Há uma boa chance de que os astrônomos encontrarão desalinhamento no sistema Alpha Centauri", disse Dr. Batygin.

CONFIRA MAIS EM: http://www.theregister.co.uk/2012/11/16/suns_lost_cousin_pulled_earth_into_orbit/

Fonte: Raro e Você.

0 Comentários: