FACEBOOK
CONTATO
FEED
YOUTUBE
TWITTER
LINKEDIN
EnglishFrenchGermanSpainItalianRussian

ATRIVM: PARTE 3 - VISUALIZAÇÃO

Print Friendly and PDF


A Utilidade de se Visualizar

Sua utilidade e usos também são variados, não existem leis ou fórmulas para estas coisas, pois isto não é uma ciência exata, varia de pessoa para pessoa, de essência para essência. Apenas confie em seus instintos, pois tudo isto não é novo para ninguém.

O principio básico disto é exatamente o que o nome sugere, visualizar algo.

Para que fazer isso? Simples, tudo e todos são compostos por energia, alguns vêem essa energia, outros sentem. Mas de maneira geral, fisicamente falando, é algo inexistente, não tem forma, cor e nem cheiro. Então como explicar como muitos conseguem ver, sentir, definir cores, e formatos? Com o tempo você conseguirá tirar suas conclusões, vendo, sentindo e manipulando esta "simples coisa” que chamamos de energia, e para isso que esta parte está designada, para prepará-lo para esta nova perspectiva de ver as coisas à sua volta.

Bom, de maneira geral, visualizar algo é você "imaginar" alguma coisa, por exemplo, imagine uma maçã. Agora você deve estar vendo a forma, textura, cheiro, cor, tamanho, etc, ou seja, você está visualizando uma maçã. Tanto pode ser uma memória como você mesmo pode ter criado. Porém ela não é material, esse é o principio básico.

Visualização e Meditação

A junção da meditação e da visualização ajuda a centralização, pois seus pensamentos não são somente palavras, boa parte são imagens.

Como um antigo ditado diz "uma imagem vale mil palavras", ou seja, mesmo não tendo pensamentos está visualizando diversas coisas que por si já são pensamentos. Então para se meditar corretamente você não deve pensar aleatoriamente, deve focalizar e visualizar o objetivo em questão, o porquê de você estar meditando.

Como Visualizar

Como o exemplo da maçã, dito anteriormente, de maneira básica, já serviu como demonstração, vamos usar um outro exemplo, uma vela, só que desta vez a vela não existe, você irá visualizá-la. Comece se indagando, o que é uma vela? É um pedaço de pavio coberto por cera onde em uma extremidade do pavio é ateado fogo.

Bom, agora veja direito, o pavio em si tem um formato assim como a cera que o envolve. Então agora temos mais detalhes, note que o pavio é composto por três fios enrolados na forma de espiral, de um lado está preso com um pedaço de metal circular, e do outro está um pouco desenrolado, com cada fio em uma direção, depois de um centímetro este pavio começa a ser coberto por cera, que neste caso é branca (você pode colocar a cor que quiser desde que ela se fixe nesta imagem) com uma espessura de dois centímetros de circunferência, indo desta parte até a outra ponta do pavio. Agora pegue um fósforo risque-o e acenda a vela. Com ela acessa note que o pavio começa a ficar preto e a cera começa a derreter e escorrer por um lado e secando antes de chegar à base, deixando um rastro de cera pela vela. A agora pare e observe, você está visualizando uma vela acessa com quase todos os detalhes possíveis.

Pois bem, o ato de visualizar é basicamente isso, criar algo buscando todos os detalhes possíveis para que se assemelhe ao máximo com o real. Segue abaixo alguns exercícios que demonstrarão outros usos e utilidades da visualização.

Exercícios de Visualização

- Traçando Linhas no Ar

Com o seu dedo trace uma linha no ar, tente visualizar o rastro feito pelo seu gesto, cada gesto deixa um rastro energético, procure “ler” este rastro.

- Visualizando Objetos Complexos (com várias linhas e formatos)

*.: Pentagrama:*

Após conseguir traçar uma linha no ar e visualizá-la com precisão, tente criar objetos que você já conhece, por exemplo, um pentagrama.

Trace um pentagrama em uma superfície lisa, por exemplo, a parede, e tente visualizá-lo. Ao fazer isso, tente criar o mesmo pentagrama, só que desta vez sem precisar desenhá-lo com o seu dedo, apenas crie-o usando
sua projeção mental. Anote o tempo da permanência de sua visualização, procurando combinar focalização com visualização.

.: Círculos:

Trace um círculo em uma superfície lisa, por exemplo, na parede, e tente visualizá-lo. Ao fazer isso, tente criar o mesmo círculo, só que desta vez sem precisar desenhá-lo, apenas o crie usando sua projeção mental. Anote o tempo de permanência da sua visualização, procurando combinar focalização com visualização.

.: Quadrado:

Trace um quadrado em uma superfície lisa, por exemplo, na parede, e tente visualizá-lo. Ao fazer isso, tente criar o mesmo quadrado, só que desta vez sem precisar desenhá-lo, apenas o crie usando sua projeção mental. Anote o tempo da permanência de sua visualização, procurando combinar focalização com visualização.

.: Recriando Objetos Existentes:

Fixe seu olhar em um objeto à sua escolha e tente reproduzi-lo em uma superfície lisa, por exemplo, uma parede. Visualize cada detalhe deste objeto, tenha em mente cada aresta, cor, textura e etc.. Anote o tempo da permanência de sua visualização, procurando combinar focalização com visualização.

0 Comentários: