FACEBOOK
CONTATO
FEED
YOUTUBE
TWITTER
LINKEDIN
EnglishFrenchGermanSpainItalianRussian

Musée Fragonard (Paris, França)

Print Friendly and PDF


Em 1776, o mestre médico e colecionador Honore Fragonard abriu o que é hoje um dos mais antigos museus da França, conhecida por seus museus. Este museu, estranhamente único, porém é o mais memorável. Sua exibição de teratologia (coleção de monstruosidades) é uma das melhores do mundo, incluindo um gêmeo siamês cordeiro, um bezerro de duas cabeças, as ovelhas de 10 pés, e um jumentinho com um olho enorme. Também em exibição entre os esqueletos de animais está uma forma de arte chamada encorches ou arte esfoladora. Enquanto seus contemporâneos faziam moulages de cera, Fragonard desenvolveu um processo de conservação da carne e literalmente esfolando a pele de seus súditos para expor o funcionamento interno dos doentes. Ele começou com os animais e não muito tempo depois, ele já esfolava cadáveres humanos para o museu. As pessoas começaram a queixar-se, acreditando que só um louco ou um monstro poderia fazer tal coisa. No entanto, ele continuou seu trabalho, apoiando-se com a venda de suas criações sem pele. Ele passou a terminar mais de 700 cadáveres esfolados, dos quais 20 estão no museu. Seu bem mais valioso é o chamado o Cavaleiro do Apocalipse. Mesmo tendo sido pressionado a revelar o processo usado para desenvolver suas criações, Honore Fragonard levou seu segredo para o túmulo.

0 Comentários: