FACEBOOK
CONTATO
FEED
YOUTUBE
TWITTER
LINKEDIN
EnglishFrenchGermanSpainItalianRussian

OS PRIMEIROS HOMENS NA LUA - H. G. WELLS

Print Friendly and PDF


A história começa na Inglaterra no final do século XIX. O sr. Bedford é um empresário com muitos problemas financeiros. Ele está trabalhando numa peça para conseguir algum dinheiro, e aluga uma pequena casa no campo para ter alguma paz enquanto escreve. Entretanto, todos os dias um cientista passa pela sua casa, fazendo ruídos estranhos. Depois de duas semanas, Bedford questiona o cientista, dr. Cavor, sobre seu estranho comportamento. Ele descobre que Cavor está desenvolvendo um novo material, chamado cavorita, que presumivelmente anula a força da gravidade.

Um pouco de cavorita é produzida prematuramente, e os dois descobrem que a substância anula a gravidade do ar acima dela. Isso torna o ar sem peso, e a pressão do ar abaixo faz com que tudo seja arremessado para o espaço. Cavor e Bedford usam a cavorita para revestir uma pequena espaçonave esférica, que eles usam para viajar até a Lua.

Na Lua, os dois homens descobrem uma paisagem desolada, mas, quando o Sol nasce, a atmosfera lunar, que congelara durante a noite, começa a derreter e a se evaporar. Logo começam a brotar plantas, que crescem de forma espantosamente rápida, produzindo uma vegetação espinhosa que eles chamam de "moitas espada". Bedford e Cavor deixam a cápsula, mas se perdem na selva que cresce rapidamente ao seu redor, onde também podem ser vistas estranhas criaturas. Estando com fome, os homens provam alguns cogumelos nativos. Logo depois de comerem, eles entram num estado de grande euforia, e vagueiam trôpegos pelas redondezas, falando bobagens.

Eles são capturados pelos selenitas, seres com aspecto de inseto que tinham formado uma sociedade relativamente avançada sob a superfície lunar. Depois de algum tempo no cativeiro, Bedford e Cavor conseguem fugir. Eles matam vários selenitas por terem maior força física, em parte por terem vivido sempre na gravidade terrestre, várias vezes maior que a gravidade lunar. Quando Bedford e Cavor voltam à superfície, eles se separam para procurar a espaçonave. Cavor se fere e é recapturado pelos selenitas, mas Bedford consegue encontrar a espaçonave e retorna para a Terra.

De volta à Inglaterra, Bedford publica os detalhes da sua história, incluindo algum material enviado por Cavor em mensagens que ele transmitira da Lua via rádio. Aparentemente, Cavor tinha gozado de uma liberdade relativa na sociedade lunar, durante a qual alguns selenitas aprenderam Inglês. Ele também consegue construir um transmissor de rádio, que ele usa para contar praticamente tudo o que acontecera a ele após sua recaptura. No entanto, as mensagens apresentam algumas lacunas devido a uma curiosa interferência no sinal de rádio. Como o transmissor de Cavor não conseguia receber sinais, toda comunicação com ele era impossível.

Através das mensagens, Bedford descobre que Cavor se encontrara com o Grande Lunar, que é o rei dos selenitas. Durante esse encontro, Cavor acidentalmente retrata a Humanidade como predatória e sedenta de guerra. O Grande Lunar decide cortar todos os contatos com a Terra. A última mensagem de Cavor é interrompida quando ele tentava dar a fórmula da cavorita, e seu destino nunca foi revelado.

FONTE: RICARDO MORAES

0 Comentários: