FACEBOOK
CONTATO
FEED
YOUTUBE
TWITTER
LINKEDIN
EnglishFrenchGermanSpainItalianRussian

Feng Shui Xamânico

Print Friendly and PDF




Na Ordo Lotus Nigra (O.L.N) praticamos um ramo especializado  de Feng Shui denominado “Feng Shui Xamânico” que visa dois tipos de trabalhos espirituais:

1) Limpeza do espaço para expulsar as formas pensamento negativas (larvas astrais, miasmas etc) e/ou fantasmas que criam desarmonia ou causam perturbações.  Em geral encaminhamos os fantasmas para o plano superior e dissolvemos/limpamos as emoções negativas (raiva, medo, angústia, apegos etc) e as substituímos pela Aura Espiritual dos Seres de Luz.

2) Consagração de um Altar Teúrgico na residência (ou empresa/escritório) para que sirva de assentamento para habitação de um Gênio Loci (Espírito Protetor de um Lugar) também conhecido como Anjo Guardião de cada pessoa e de cada lar. O assentamento é feito de pedra, argila, madeira, símbolo metálico (talismã), entre outros, onde se assenta a força espiritual por meio de uma cerimônia ritualística.

Os romanos diziam: “Levamos nosso Lares e conosco”, Lares e Penates sendo ancestrais e espíritos da casa. Se os espíritos de uma habitação estão satisfeitos, se tornam protetores e benfeitores dos habitantes humanos. Ao contrário, se estão insatisfeitos podem encontrar inúmeros meios de expressar sua falta de conforto. Isso pode incluir influenciar o clima astral do ambiente, produzindo problemas de saúde triviais e mais sérios, afetando o senso de bem estar e a sorte dos residentes.


Isso acontece porque os predecessores representam uma importante influência invisível em uma casa ou lugar onde instalamos nosso escritório ou empresa. Se porventura houve acontecimentos desagradáveis como divórcios, degradações, ações judiciais, injúrias, doenças prolongadas ou mortes isso pode indicar que os próximos ocupantes/residentes do local correm o risco de se defrontar com eventos desventurados. 

INFLUÊNCIAS INVISÍVEIS 

Com auxílio do Pa Kua e de aparelhos radiestésicos mapeamos todo o local para tentar localizar epicentros energéticos de origem negativa. Após isso, com auxílio de técnicas de Geomancia Astrológica, buscamos identificar o tipo de energia, ou entidade espiritual, que possa estar causando o desequilíbrio no ambiente.  Pode ser uma cascarão ou Kama Rupa (cadáver de corpo astral), kiumbas (entidades espirituais obsessoras), larvas astrais etc. 


Os Kama-Rupas são, normalmente, difíceis de serem tratados com técnicas do Feng Shui  de simples Harmonização do Espaço, como é a grande maioria dos que são atualmente oferecidos pelo mercado esotérico. Uma casa, escritório, ou empresa que vive assombrado com um Kama Rupa pode de fato atrair inúmeros infortúnios aos seus habitantes humanos.  Eliminar este tipo de Entidade exige um conhecimento especializado de ocultismo prático. Infelizmente esse é um tipo de conhecimento que a maioria dos consultores de Feng Shui simplesmente ignora.

Kama Rupa é uma energia Elementar remanescente da alma animal e instintiva. É o veículo emocional utilizado por nosso espírito (purusha) para se manifestar enquanto o homem ainda vivo. Kama Rupa é a contra-parte astral das pessoas que realizaram a passagem, ou seja já faleceram, mas que por inúmeros ainda permanecem presas aos seus antigos ambientes. Kama-Rupas, são energias Elementares que irão, inclusive, desintegrar-se, mas não são Elementais. Os elementais originam-se dos elementos da Natureza (energias superiores da Criação) que são: os da Terra, os gnomos; os da Água, as ondinas; os do Ar, os silfos; os do Fogo, as salamandras. Por sua vez um Kama-Rupa é uma sombra errante, um cadáver do corpo astral, desvinculada de seus princípios espirituais e mentais que deve, inclusive, desintegrar-se nos elementos da Natureza em seu devido tempo - é isso que denominamos "segunda morte". 


Após a morte física o corpo astral decompõe-se em duas partes distintas: uma inferior desprendida de todo princípio espiritual, errante e em estado de decomposição latente e outra superior, que tornava-se aquilo que Pitágoras chamava "o carro da alma" e que envolvia o espírito livre de suas amarras terrestres em sua evolução aos planos celestiais. Entretanto o Kama Rupa, ou  parte inferior da alma,  permanece na Terra em estado de desintegração. Para os antigos egípcios Kama Rupa é a Sombra ou Ka. É uma entidade geocêntrica e afim com a alma do globo terrestre que no fim da vida física a absorverá depois o homem falecer e que a nutre com o fluido telúrico durante a sua vida terrestre. Por ocasião da morte o Eu psíquico ou Entidade pessoal de um ser humano é absorvido pelo espírito e, conforme se pensa, sobrevive numa esfera própria chamada Amenti, o céu egípcio localizado no astral superior onde as almas eram julgadas pelo Deus Osíris. Em outras religiões o espírito do falecido viaja para seus céus ou infernos particulares, conforme suas orientações religiosas, como já dizia Jesus: Na casa de meu Pai há muitas moradas.." 

Entretanto, se o falecido for pouco evoluído e apegado as paixões terrestres o eu psíquico permanece identificado a sua Sombra ou Kama Rupa que é uma ilusão sedutora e perigosa. O Kama Rupa é constituído do corpo astral e das paixões e desejos que, como o corpo físico, também começa logo a se desintegrar logo após a morte física. Entretanto a Sombra é atraída pelo geocentrismo da Terra e vai direto para o Kama-Loka, uma localidade no astral que é o limbo da teologia escolástica e o Hades dos antigos. 

Um Kama Rupa ou sombra errante de uma pessoa falecida pode, inclusive, ser capturado por um mago negro e ser programado para cumprir seus intentos egoístas. Exatamente por ser uma espécie de "casca vazia", com uma espécie de memória residual, o Kama Rupa pode ser parcialmente avivado e servir de hospedeiro para um Elemental evocada pelo mago negro. 


É nesse ponto que as coisas costumam se complicar bastante pois uma Kama Rupa avivado por um Elemental pode se tornar muito mais poderoso e inteligente e ter o poder de manifestar efeitos poltergeist de todo tipo. Aqui vale lembrar que todo Elemental é uma Energia Elementar, mas nem toda energia Elementar (Kama-Rupa, Elemental Artificial, Kiumbas etc) é um Elemental. Os Elementais originam-se dos Elementos da Natureza (energias superiores da Criação) que são os da Terra, os gnomos; os da Água, as ondinas; os do Ar, os silfos; e os do Fogo, as salamandras. 

Existe outro tipo de entidade/energia negativa que são as lembranças de acontecimentos nefastos ou recordações dolorosas reverberando na Memória Akáshica do local. Essas emoções ou energias negativas de raiva, ódio, ciúme, medo, apegos etc foram geradas por moradores, recentes ou antigos, e ficam gravadas em certos locais na residência. Nesse caso atuam como um disco velho de vitrola: repetem sempre a mesma canção (vibrações) influenciando os novos residentes a terem os mesmos pensamentos e emoções.



Em qualquer dos casos acima é recomendado uma cerimônia ritualística de criação de Espaço Sagrado e/ou Apaziquação.

Ritos de “Apaziquação de Espíritos” é uma prática esotérica que envolve a compaixão por todos os seres sencientes. 


Ritos Esotéricos

No Feng Shui Xamânico utilizamos diversas técnicas inspiradas no Budismo Esotérico, no Shintoísmo ( Culto aos Kamis) e na Kabala Angélica são elas:

•Banimentos: Banimento é uma limpeza espiritual. Antes de iniciar qualquer operação de Espaço Sagrado é aconselhável a limpeza (banimento) das pessoas envolvidas e do ambiente.  Nós utilizamos Sal, Água Benta, Incenso e Fogo (ervas para defumar) nos ritos de limpeza além de gestos místicos (mudras) e palavras de poder (mantras). 

• Preces: Normalmente começam com expressão de louvor e gratidão aos seres da purificação (vajrassatvas) e divindades tutelares e Mestres da hierarquia da Ordo Lotus Nigra (O.L.N) que ajudam na cerimônia.

• Oferendas: Em  geral são realizadas em nome das pessoas que residem no imóvel. Oferecemos flores, comida e bebida  e outros itens naturais (incenso etc), ao Anjo Guardião da casa, para os Espíritos da Natureza (elementais) e demais presenças superiores invisíveis que prestam assistência a cerimônia. 

• Refeição Sagrada: que é o final do rito. Aqui todos participam, homens, deuses, shedins (elementais) e ancestrais. 

Foto:  Ritual com o Quadrado Mágico de Kubera assentado em uma residência. As oferendas em forma de alimento, incluem frutas, arroz com açafrão, mel, genbibre e pedaços de canela e cravos (alimentos típicos para os yakshas ou elementais telúricos). Alimentar espíritos é algo comum em muitas culturas e religiões espalhadas pelo mundo. Lorde Kubera é uma divindade hindu considerada como o tesoureiro das riquezas do mundo, é adorado junto com Sri Lakshmi, a deusa da prosperidade.  Om shreem kuberaya namah



Obs: Gênio (Genius)  é o espírito protetor semelhante aos anjos da guarda da Igreja Católica. A crença em tais espíritos, ou genii, parecia ser comum na Grécia e em Roma desde tempos imemoriais. Os Romanos podem ter recebido sua teoria sobre os genii dos Etruscos ainda que a palavra genius, singular de genii, tenha origem no latim geno significando ‘nascido’ ou com relação ao sentido de que o nascimento e a vida deviam-se aos dii genitales, força que produz e sustenta a vida. Possui relação com genitus, cujo significado é similar a ‘genitor’ ou ‘pai’. Todo ser vivo, assim como cada lugar, tinha o seu genius. O genius de um lugar – genius loci, genius significando ‘espírito', e loci, também do latim, como singular de locus, ‘lugar’.


0 Comentários: