FACEBOOK
CONTATO
FEED
YOUTUBE
TWITTER
LINKEDIN
EnglishFrenchGermanSpainItalianRussian

O DOMÍNIO DO GRANDE AGENTE MÁGICO (Dharmagupta)

Print Friendly and PDF



               

  “Quando alguém entra no domínio do Grande Agente Mágico, tudo se torna   possível.”   (Dharmagupta)

O sistema ocultista que é praticado na Ordem do Lotus Negro (O.L.N) emprega uma série de teorias, fórmulas e rituais visando ao controle das forças metafísicas da Luz Astral. A importância disso foge a este pequeno artigo, mas basta saber que o Plano Astral tem extensão com os planos vital ou etérico do plano físico que, por sua vez,  forma a matriz (matrix) da realidade em que vivemos. 

Os iniciados da O.L.N entendem a Luz Astral (a matéria astral) como o próprio Demiurgo tornado visível. A Luz Astral, ou o Akasha  (Éter)  dos antigos pagãos (o nome de Luz Astral é de todo moderno) é o Espírito-Matéria, que, procedente do plano puramente espiritual, se torna cada vez mais grosseiro à medida que desce, até converter-se em Mâyâ, ou a Serpente tentadora e enganosa, em nosso plano.

O Dragão é um outro emblema da Luz Astral (o Princípio Primordial). Por isso o iniciado (a) depois de formular os quatro quadrantes do círculo mágico ou Templo e tê-los estabelecido em seu íntimo, como um aspecto particular da realidade presidida pela Divindade ( Ishwara),  deve tomar seu  assento no “Trono do Dragão” localizado no centro do círculo. Assim posicionado ele comanda a Luz Astral desde os níveis superiores desta. Notamos que a Luz Astral quando encontra apoio de correntes de Espíritos Superiores, manifesta-se no ambiente etérico do Planeta sob formas belíssimas e perfeitas. 

A Luz Astral manifesta-se em sete níveis de densidade diferentes.  O  nível mais denso, ou de vibração bruta, é regido pela Esfera de Saturno (não confundir com o planeta que é seu símbolo físico). De fato “Saturno” é o Ancestral da família dos deuses. Segundo os antigos gnósticos este Mundo do plano físico foi a projeção de uma Forma Pensamento realizada por algum Deus ou coletividade de deuses (Jeová Elohim?). A primeira esfera de vida e consciência criada pelo Demiurgo foi a Esfera de Saturno, a raiz primordial da matéria. Saturno também é conhecido como Mestre do Templo e da lei do Karma, em outras palavras: tudo vem de Saturno. A cor de Saturno é preta e a divindade que a representa  em nossa tradição é Isis ou Aset – a Grande Mãe de Todas as Coisas. Isis é a  Anima Mundi, conforme Platão a definiu, é o veículo de manifestação da Ideação Divina, pois cabe a Ela manifestar as idéias do Logos Demiúrgico na matéria desordenada, caótica, dando ordenação e um grau mínimo de luz inteligível. Na Magia Cerimonial a Anima Mundi é vista como o veículo de influências estelares e base das operações mágicas.


A Luz Astral Bruta, o Material do Plano Astral, é a Substância Elemental Indiferenciada que deve ser separada em partes componentes através de um filtro ou prisma  simbólico e usada de modo distinto para cada propósito a ela designado. Isso significa que, na Natureza, a Luz Astral se encontra em sua forma bruta, sendo difícil de ser controlada/utilizada. A Luz Astral deve então se tornar mais refinada e diferenciada em forma usável. O Adepto(a) busca tornar  vibração astral mais reduzida a proporções manipuláveis, trazendo a Força Bruta a níveis mais simples para uso mágico.

Todo iniciado sabe que a Luz Astral manifesta-se na Terra através de Quatro Elementos e Sete Raios Planetários que estão ligados a todos os padrões de energia existentes, ainda que de forma simbólica.  Ou seja: as diversas atividades em nosso Plano Fisico são divididas, regidas e governadas por: (1) Forças Astrológicas; (2) Forças Planetárias; (3) as Quatro Forças Elementais e seus símbolos e sinais etc.

Quando realizamos um ritual mágico devemos sobrepor forças planetárias aos quatro elementos porque as forças planetárias são apenas especificações dos poderes elementais mais generalizados da Terra, através do qual todas as forças cósmicas devem se manifestar antes que as possamos perceber. 

Na tradição oculta encontramos  diversos diagramas que funcionam como mapas do Universo e da alma humana. Eles podem ser utilizados (com conhecimento de causa) para operar com Magia Prática de modo a ter maior controle sobre a Luz Astral e precipitar efeitos no plano físico. Na O.L.N utilizamos basicamente dois sistemas:


  1- PANTÁCULO GEOMÂNTICO DO ALMADEL que combina o trabalho com o pantáculo do Ars Almadel ("a arte de Almadel") do Rei Salomão com as figuras geomânticas, símbolos Planetários e Zodiacais etc. O diagrama forma um sistema de divinação e ritual mágico onde são invocados e conjurados anjos, djinns, guardiões e gênios.

  2- O PANTÁCULO GEOMÂNTICO DO PA-KUA que é um sistema octagonal de Oito Esferas  conhecido como  “A Mandala Chinesa” entre aqueles que o utilizam. Ele representa o dinamismo das forças naturais positivas e negativas, cuja harmonia assegura a vida do macro e micro-cosmo, isto é do Universo e do homem.  O I-Ching é um dos seus efeitos, que pode ser utilizado para divinação, mas este não é uma base para o sistema.


Ishvara: O Princípio da consciência suprema, que não pode ser ultrapassado por ninguém; — é o Logos de nosso Universo, o Deus de nosso sistema solar. É o nível mais alto da Divindade que podemos alcançar., 

contato com o autor através do email: heliomonteiro1966@gmail.com
também no facebbok o endereço do grupo da Ordo Lotus Nigra (OLN): 
https://www.facebook.com/groups/

0 Comentários: