FACEBOOK
CONTATO
FEED
YOUTUBE
TWITTER
LINKEDIN
EnglishFrenchGermanSpainItalianRussian

POESIA COM FOME DE ESTREMECER DEUSES

Print Friendly and PDF


                                               
Por mim, eu acenderia vulcões com pontas de gelo.
Por mim, bordaria penumbras nas galáxias.
Por mim, inverteria o magnetismo dos mitos.
Por mim, navegaria o infinito com fome de fins.
Por mim, falaria chinês com dentes de pólvora.
Por mim, aprenderia o agudo que estremece os cães dos mortos deuses e deusas.
Seria, por mim, até terra para o adubo dos amores de ontem.
Mas por ti, meu Deus, por ti, por tua pessoinha de pele de pêssego e kiwi.....

Por ti, só por ti, nasceria a partir da morte de tudo o que ainda vai existir a partir de agora.

0 Comentários: