FACEBOOK
CONTATO
FEED
YOUTUBE
TWITTER
LINKEDIN
EnglishFrenchGermanSpainItalianRussian

Paradigmal Pirate (Liber LLL & Liber Ventum) por Joshua Wetzel (também conhecido como Frater Ratatosk)

Print Friendly and PDF


image
Tradução: Lizza Bathory

      Um novo livro em uma corrente já estabelecida implora por contexto. As publicações da Corrente do Caos têm evoluído em fases bastante distintas nos últimos 27 anos. Em 1978, o Liber Null de Peter Carroll, estabelecia, de forma prática e realmente utilizável, uma simples e poderosa abordagem para a execução de bruxaria com êxito. As principais técnicas envolvidas são gnosis e crenças alternativas: toda a magia(k) bem-sucedida é realizada em um estado alterado de consciência (gnosis) e a crença em si mesmo é uma ferramenta do trabalho mágicko, em vez de um invólucro imutável em torno da operação. A base teórica desta abordagem, que depois ficou conhecido como magia(k) do Caos, pode ser atribuída ao trabalho de Austin Osman Spare nas primeiras décadas do século XX e a Lionel Snell no início dos anos 70.

      Alguma experiência de trabalho grupal nesta nova abordagem foi adquirida pelos primeiros grupos de magia(k) do Caos no início dos anos 80. Esta foi transmitida na próxima safra de livros – Psiconauta de Peter Carroll e O Teatro da magia(k) de Ray Sherwin começaram a lidar com o trabalho mágicko grupal. Com a propagação da abordagem do Caos nos anos seguintes, a onda seguinte de escritores forneceu informações, ideias, excelentes mini-manuais técnicos, como Servidores do Caos (Chaos Servitors) de Phil Hine, e até cópias de grimórios pessoais. A partir de 1986, a revista “Chaos International” fornecia um novo fórum para uma deslumbrante expansão da magia(k) do Caos, a qual era focada, na maior parte, em torno da organização da pequena e original rede da IOT para o ensino de técnicas mágickas e inovadoras operações mágickas grupais. Em 1991, Peter Carroll, no Liber Kaos, definiu uma teoria materialista de como realizar trabalhos mágickos, e um modelo caótico de sistema de atribuições mágickas, o Psychonomicon. Em meados dos anos 90, havia bastante trabalhos de grupos caóticos em operação, particularmente dentro da IOT, essa considerável base de experiências inovadoras existentes baseou-se em toda sorte de campos esotéricos e exotéricos. Sob o apoio desses antecedentes eu escrevi Chaotopia!, que incorporou uma aproximação pragmática da magia(k) do Caos aos modelos de consciência.

      No livro que você tem à sua frente, Josh Wetzel retoma a trama a partir do Psychonomicon, e estende seus limites lógicos em todas as oito direções. Sua paixão pela magia(k) efetiva, e seu vigoroso desligamento de tudo o que fica no caminho desse objetivo não atrairá a todos os magos. A Magia(k) do Caos sempre necessitou apenas de uma teoria mínima para dar suporte a uma relativamente grandiosa exploração da bruxaria prática. Josh aliou-se com este fluxo de magia(k) caótica, rejeitando com desdém quase puritano qualquer mal definido objetivo em relação à auto-realização, celebrando e alimentando boas técnicas que irão (provavelmente) render resultados aqui em Midgard.

      Todavia, há mais: aqueles que tiveram o privilégio de trabalhar com Frater Ratatosk conhecem suas extraordinárias habilidades e experiência com Invocação e Evocação. Este conhecimento reluz (sombriamento) através deste livro, especialmente no ousado estilo xamânico de efetuar negociações com espíritos goéticos e na radical abordagem LHP para o uso de deidades nas invocações. Este nível de trabalho posiciona The Paradigmal Pirate além do modelo do Psychonomicon, e o conecta ao tema da exploração pragmática dos métodos operativos que são baseados em novos modelos mágickos grupais.

      Este é um livro de habilidades que você pode utilizar para alcançar o que deseja.

      Dave Lee, Maio de 2001 c.e., Londres, Inglaterra.

XXX XXX XXX


INTRODUÇÃO

      O padrão mágicko para o Neófito da IOT é uma continuação do trabalho iniciado no Liber MMM, e prepara o Neófito para as operações com o Liber KKK e o 2° syllabus. O Liber LLL é dividido em cinco subseções, cada uma cobrindo um aspecto da prática mágicka iniciada no Liber MMM. Em vez de apresentar ao Neófito um amplo conjunto de categorias para o desenvolvimento dentro de sistemas mágickos separados, Liber LLL providência um esboço metaparadigmal de técnicas que podem ser aplicadas em qualquer paradigma mágicko existente.

      Ainda que o Liber Lux e Nox tenha permanecido por anos como um método viável para o Neófito operar, é minha opinião que a responsabilidade de todo Adepto da IOT é assegurar que os magos que seguem-na progridam para além dos níveis de proficiência que ele mesmo alcançou. Cada geração subsequente de magos caoístas deve ser melhor do que sua antecessora, impulsionando novas abordagens; rompendo barreiras, alcançando melhores resultados, realizando magia(k)s grandiosas — todos estas são características da excelência mágicka.

      À medida que descobrimos e incorporamos novas técnicas e práticas na magia(k) caótica devemos, portanto, traduzi-las em diversos veículos para ensinar e fortalecer os magos que nos seguem. Uma revolução em nossa metodologia deve ocorrer a cada dez anos ou até o que conhecemos hoje como magia(k) do caos tornar-se uma lição de história para os magos caoístas de amanhã.

      Com isto em mente, eu ponho diante dos Neófitos da IOT este trabalho de magia(k) que é a culminância de meus insights sobre os fundamentos que criam um altamente habilidoso praticante da teoria da magia(k) caótica. Meu objetivo final é proporcionar o necessário treinamento para garantir que a IOT continue a ser a melhor e mais inovadora organização mágicka no mundo. Esta meta pode ser atingida somente através de um esforço combinado para elevar progressivamente a grade de nossos padrões mais superiores.

      Usando a estrutura do Liber MMM como meu ponto de partida, dividi as habilidades que você irá adquirir em seis categorias básicas. Estas são: Sonhos Lúcidos, Gnosis, Armas / Ferramentas, Rituais e Metamorfose. Cada seção é realizada sequencialmente, com exceção da seção Sonhos Lúcidos, que pode ser feita simultaneamente com qualquer uma das outras seções. Dependendo de seu nível de especialização, o programa inteiro pode ser finalizado em seis meses ou mais.

      Os exercícios apresentados nas seções seguintes são apenas diretrizes. Se o Neófito possui conhecimento de técnicas e práticas adicionais, ou possui a capacidade para criar suas próprias, ele é encorajado a executá-las. A IOT considera cada candidato por seus méritos individuais e qualificações. Não existe uma abordagem única que possa melhor adaptar-se a todos os aspirantes, quer seja para o Pacto ou para o terceiro grau com o Pacto. No entanto, existe a necessidade de estabelecer algumas diretrizes para aqueles que gostariam de algumas indicações do que é esperado deles.

SEÇÃO I:

      A primeira seção é uma continuação do trabalho com sonhos iniciado no Liber MMM. Todavia, se há algum tempo desde que o mago realizou sua performance do Liber MMM ou se a prática do sonho lúcido é nova para o mago, não há qualquer obstáculo para iniciar aqui. O mago vai aprender as técnicas de sonhos lúcidos e experimentos com eles no campo da magia(k) aplicada. Os praticantes vão performar utilizando o estado de sonho como um campo para encantamentos e extensão da percepção das probabilidades no presente, passado e futuro de suas vidas. O neófito virá a utilizar o que para muitos de nós é um parte desperdiçada do dia e desenvolverá uma vantagem natural sobre outros magos que têm negligenciado este poderoso caminho.

SEÇÃO II:

      Na segunda seção o Neófito irá explorar formas de gnosis, cobrindo o potencial completo da gama de estados alterados de consciência, a partir da inibição, excitação e indução química (que por razões de legalidade deve permanecer opcional). Juntamente com o trabalho de transe, esta é a metodologia final para a obtenção de controle sobrenatural sobre o corpo/mente e para usá-la para modificar o campo de probabilidade através do qual estamos constantemente a nadar.

SEÇÃO III:

      Como uma extensão do Liber MMM, o praticante vai dominar as técnicas de criação de um conjunto útil de ferramentas mágickas e depois consagrá-las para a grande obra da magia(k). Um profundo conhecimento destas técnicas não só irá criar um conjunto de instrumentos para a prática ritualística, mas também vai incutir as práticas de aplicação de crença, criação e manipulação de tabus e lançar as bases para o desenvolvimento qualificado da mudança de paradigma.

SEÇÃO IV:

      Na quarta seção o Neófito será apresentado a uma série de técnicas para a criação de rituais independentemente do paradigma. Além disso, ele vai adquirir a habilidade para destilar os elementos essenciais de rituais que não estão à altura dos padrões da magia(k) do caos, retrabalhando-os para atender às suas necessidades. O supermercado de crenças torna-se o nosso próprio shopping center pessoal, e nós devemos levar o que precisamos dele em todos os momentos.

SEÇÃO V:

      Na quinta seção, o mago vai passar por uma radical série de metamorfoses, demonstrando a capacidade de perturbar seus próprios preconceitos e inclinações e conseguir uma grau necessário de libertação para ser membro permanente da IOT. Sem a habilidade de transcender nossas próprias limitações nós nada ganhamos com a prática de magia(k).

REQUISITOS ADICIONAIS:

      Além das habilidades acima, a Seção Americana da IOT também requer que o neófito guie, pelo menos, um noviço por todo caminho até o 4º grau — se há disponibilidade para isto —; desempenhe o Monasticismo Maior por duas semanas (conforme descrito no Liber Kaos — veja Chaos Monasticism — de Peter Carroll); demonstre compromisso consigo mesmo, com seu templo ou grupo de estudo e com a IOT como um todo; seja capaz de executar a missa de Chaos B sob demanda; e esteja ciente do protocolo IOT.

      A conquista de proficiência nestas seis áreas envolve a preparação do Neófito para o trabalho como um Iniciado da IOT. Quando houver completado o programa, ele terá expandido seu arsenal de armas e habilidades mágickas ao ponto de ser um formidável mago caoísta. Ele possuirá muito mais ferramentas e técnicas do que as suas anteriores, e estará em posição de elevar o padrão novamente no futuro. Somente aqueles dispostos a ir além dos objetivos e realizações dos que vieram antes podem aspirar a excelência técnica na magia(k).

      Fr. Ratatosk, 23 de setembro de 2000

0 Comentários: