FACEBOOK
CONTATO
FEED
YOUTUBE
TWITTER
LINKEDIN
EnglishFrenchGermanSpainItalianRussian

LaVey sobre as bandas "satânicas"

Print Friendly and PDF


image
      "De fato a simbologia satânica é a única coisa que mantém vivo certo tipo de rock nos últimos anos. Desde a MTV, as bandas se baseiam inteiramente no visual. O que mais poderiam vender? Realmente não podem basearem-se em nenhum mérito musical... Os jovens atualmente compram discos como se fossem credenciais que indiquem serem membros de algo. Reconhecem que não escutam as palavras, que somente lhes agrada o que o visual transmite — e a imagética satânica é a mais impresionante. Ademais obtêm a sensação de serem rebeldes, coisa que a maioria dos jovens necessita. A indústria musical não têm muita coisa para vender, por isso foram em busca dos ícones mais poderosos que pudessem encontrar — o Satanismo. Porém — com a exceção de King Diamond, que tem a valentia de apoiar abertamente o Satanismo e não oculta sua dedicação a ele — todas estas bandas negam estrondosamente as acusações de estar defendendo a adoração do Diabo — tudo é somente uma brincadeira... Não é nada mais que a velha história de usar o nome do Diabo para rechear os bolsos, sem querer jogar realmente o jogo do Diabo."

Anton LaVey, citado por Blanche Barton em The Secret Life of a Satanist.

0 Comentários: