FACEBOOK
CONTATO
FEED
YOUTUBE
TWITTER
LINKEDIN
EnglishFrenchGermanSpainItalianRussian

O GOLFINHO de natanael gomes de alencar

Print Friendly and PDF


 Imagem relacionada

- Vez em quando voltarei

para mais me lembrar
do quanto pode ser crime
o demasiado amar!
- E se eu estiver chorando
por estar desaparecendo
do tempo onde me arranchei
sem querer e depois querendo?
- Não deixarei de vir
nem que o mar seque
...quer dizer, se o mar secar
isso vai me impossibilitar,
mas, enquanto der,
e a senhora golfinho deixar...
E quando no ar me paralisar,
numa pirueta sem igual,
extremamente grato 
pelo belo gesto que fizeste 
ao me arpoar com ódio
e com misericórdia,
estenderei as feridas lisas,
que sangram todo dia,
aos raios de tua visão
e darei piruetas em volta
de teu grande coração.
E farei um mar 
de teu gesto de ódio
(próximo do amor
como todo ódio que se estabelece
até entre o espinho e a flor)

0 Comentários: